A Luz dos Aboim

16/11/2010

Tributo I (a José Saramago, 1922-2010)

Filed under: Biografias, Geral — Etiquetas: — Carlos @ 20:19

José Saramago, português, Prémio Nobel da Literatura, completaria hoje 88 anos de idade.

Filho dos camponeses José de Sousa e Maria da Piedade, nasceu no dia 16 de Novembro de 1922, na aldeia ribatejana da Azinhaga, no concelho da Golegã,  embora o registo civil mencione como data do seu nascimento o dia 18.

Deveria ter sido registado com o mesmo nome do progenitor mas “o funcionário do Registo Civil, por sua própria iniciativa, acrescentou-lhe a alcunha por que a família do pai era conhecida na aldeia: Saramago”. Este nome é o de uma planta espontânea “cujas folhas, naqueles tempos, em épocas de carência, serviam como alimento na cozinha dos pobres”.

Veio com os seus pais viver para Lisboa, com menos de três anos de idade. Durante a juventude, voltou frequentemente à sua aldeia natal, onde passou períodos prolongados na companhia dos seus avós maternos de quem muito gostava.

Fez estudos no liceu e numa escola industrial. O seu primeiro emprego foi como serralheiro mecânico, tendo depois exercido as profissões de desenhador, funcionário público, editor, tradutor e jornalista.

Desde cedo, manifestou interesse pelas letras, sendo um frequentador assíduo da Biblioteca Municipal Central de Lisboa, no Palácio Galveias (a sua universidade, conforme se lhe referiu).

Foi um autodidacta.

Publicou o seu primeiro livro em 1947 (Terra do Pecado) e só voltou a publicar outro em 1966 (Os Poemas Possíveis). Trabalhou durante doze anos numa editora, desempenhando funções de direcção literária e de produção. Colaborou como crítico literário na Revista “Seara Nova”.

Em 1972 e 1973 fez parte da redacção do “Diário de Lisboa”, onde fazia comentário político. Também coordenou o suplemento cultural daquele jornal, durante alguns meses.

Pertenceu à primeira Direcção da Associação Portuguesa de Escritores e entre Abril e Novembro de 1975 foi director-adjunto do “Diário de Notícias”.

Desde 1976, dedicou-se exclusivamente a traduzir obras estrangeiras e a escrever e publicar os seus livros.

Em 1980, alcança notoriedade com o livro Levantado do Chão e dois anos mais tarde obtém sucesso com o romance Memorial do Convento.

Em 1991, publica O Evangelho Segundo Jesus Cristo. Esta obra viria a ser censurada pela Igreja católica e por governantes portugueses, o que levou José Saramago a exilar-se em Lanzarote, nas Ilhas Canárias, Espanha, onde viveu até à sua morte, na companhia da jornalista espanhola Pilar del Rio, com quem se havia casado em segundas núpcias.

Em 1998, foi distinguido com o Prémio Nobel da Literatura.

Além de romances, publicou crónicas, contos, peças de teatro, poesia, um livro de viagens e um diário, conforme lista completa que apresentamos a seguir.

Nos últimos anos desenvolveu a publicação de artigos no blog O Caderno de Saramago.

José Saramago faleceu no dia 18 de Junho de 2010, aos 87 anos de idade, em Lanzarote.

O seu funeral realizou-se em Portugal com Honras de Estado, tendo o seu corpo sido cremado no Cemitério do Alto de São João, em Lisboa. As cinzas deverão ficar depositadas, junto a uma oliveira, num jardim em frente ao edifício da Fundação Saramago, no Campo das Cebolas, em Lisboa (antiga Casa dos Bicos), conforme a sua vontade.

As posições políticas comunistas que defendeu durante toda a sua vida fizeram de José Saramago uma figura controversa e muito contestada mas ouso afirmar que não será por essas ideias que irá ser recordado!

O seu verdadeiro legado são as suas obras que irão perdurar nas bibliotecas e no coração dos seus leitores!

(imagem in site Fundação José Saramago)

OBRAS PUBLICADAS

Poesia

  • Os Poemas Possíveis, 1966
  • Provavelmente Alegria, 1970
  • O Ano de 1993, 1975

Crónica

  • Deste Mundo e do Outro, 1971
  • A Bagagem do Viajante, 1973
  • As Opiniões que o DL teve, 1974
  • Os Apontamentos, 1976

Diário

  • Cadernos de Lanzarote I, 1994
  • Cadernos de Lanzarote II, 1995
  • Cadernos de Lanzarote III, 1996
  • Cadernos de Lanzarote IV
  • As Pequenas Memórias, 2006

Viagem

  • Viagem a Portugal, 1981

Teatro

  • A Noite, 1979
  • Que Farei Com Este Livro?, 1980
  • A Segunda Vida de Francisco de Assis, 1987
  • In Nomine Dei, 1993
  • Don Giovanni ou O Dissoluto Absolvido, 2005

Conto

  • Objecto Quase, 1978
  • Poética dos Cinco Sentidos – O Ouvido, 1979
  • O Conto da Ilha Desconhecida, 1997

Infantil

Romance

  • Terra do Pecado, 1947
  • Manual de Pintura e Caligrafia, 1977
  • Levantado do Chão, 1980
  • Memorial do Convento, 1982
  • O Ano da Morte de Ricardo Reis, 1984
  • A Jangada de Pedra, 1986
  • História do Cerco de Lisboa, 1989
  • O Evangelho Segundo Jesus Cristo, 1991
  • Ensaio sobre a Cegueira, 1995
  • Todos os Nomes, 1997
  • A Caverna, 2000
  • O Homem Duplicado, 2002
  • Ensaio Sobre a Lucidez, 2004
  • As Intermitências da Morte, 2005
  • A Viagem do Elefante, 2008
  • Caim, 2009

As obras de José Saramago encontram-se publicadas nos seguintes países: Espanha (Castelhano e Catalão), França, Itália, Reino Unido, Holanda, Alemanha (ex-RDA e RFA), Grécia , Brasil, Bulgária, Polónia, Cuba, ex-União Soviética (Russo), ex-Checoslováquia (Checo e Eslovaco), Dinamarca, Israel, Noruega, Roménia, Suécia, Finlândia, Estados Unidos, Japão, Hungria, Suíça, Argentina, Colômbia, México.

O seu romance Ensaio sobre a Cegueira foi adaptado para cinema pelo realizador Fernando Meirelles, com o título em inglês “Blindness”.

O seu romance Memorial do Convento foi adaptado para Ópera pelo compositor italiano Azio Corghi, com o título “Blimunda”.

A peça de teatro In Nomine Dei foi adaptada para Ópera por Azio Corghi, com o título “Divara”.

 

PRÉMIOS

Obras de José Saramago distinguidas:

  • Em Portugal
    • Prémio da Associação de Críticos Portugueses, A Noite, 1979
    • Prémio Cidade de Lisboa, Levantado do Chão, 1980
    • Prémio PEN Clube Português, Memorial do Convento, 1982 e O Ano da Morte de Ricardo Reis, 1984
    • Prémio Literário Município de Lisboa, Memorial do Convento, 1982
    • Prémio da Crítica (Associação Portuguesa de Críticos), O Ano da Morte de Ricardo Reis
    • Prémio Dom Dinis da Fundação Casa de Mateus, O Ano da Morte de Ricardo Reis, 1986
    • Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, O Evangelho Segundo Jesus Cristo, 1992
  • Em Itália
    • Prémio Grinzane-Cavour, O Ano da Morte de Ricardo Reis, 1987
    • Prémio Internacional Ennio Flaiano, Levantado do Chão, 1992
  • Inglaterra
    • Prémio do jornal The Independent, O Ano da Morte de Ricardo Reis, 1993

Prémios

  • Prémio Internacional Literário Mondello (Palermo), 1992 (pelo conjunto da obra).
  • Prémio Literário Brancatti (Zafferana/Sicília), 1992 (pelo conjunto da obra)
  • Prémio Vida Literária da Associação Portuguesa de Escritores (APE), 1993
  • Prémio Consagração SPA (Sociedade Portuguesa de Autores), 1995
  • Prémio Camões, 1995
  • Prémio Nobel da Literatura, 1998

Anúncios

3 comentários »

  1. Excelente reportagem, muito completa.

    Como escritor, brilhante.

    Comentar por kravi — 17/11/2010 @ 01:12

  2. À parte os ideais comunas e as amizades com o Fidel Castro, um excelente escritor.

    Belo post!
    Muito completo.

    Comentar por BLA — 17/11/2010 @ 15:20

  3. Excelente.

    Comentar por ivo980 — 22/11/2010 @ 13:25


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: