A Luz dos Aboim

06/09/2011

Disparates

Filed under: Geral — Carlos @ 17:21

Não me apetecia nada escrever sobre o pseudocaso Ricardo Carvalho versus Paulo Bento/FPF mas não posso deixar de me referir à forma como algumas análises e comentários sobre o assunto têm sido feitas.

Refiro-me, concretamente, aos disparates que tem sido proferidos, nos últimos dias, por alguns jornalistas que desempenham funções de relevo em órgãos de comunicação social influentes na nossa praça, sobre a utilização dos termos desertor e mercenário pelas partes desavindas.

Para que se perceba que é  incorrecto reduzir os referidos termos apenas à esfera de utilização militar, limitar-me-ei a referir as seguintes definições que podemos encontrar no  Dicionário da Língua Portuguesa 2003, da Porto Editora:

desertor  A s.m.  1 MILITAR militar que comete o crime de deserção; 2 pessoa que falta ao cumprimento das suas obrigações; 3 trânsfuga; 4 [pop] botão que se despregou   B adj. que deserta (Do lat. desertöre, «que abandona»)

mercenário    A adj. 1 que trabalha ou serve por dinheiro; 2 [fig.] que só age por interesse; interesseiro  B s.m. 1 aquele que trabalha ou serve por dinheiro; 2 MILITAR soldado que, por dinheiro, combate em exércitos estrangeiros; 3 [fig.] interesseiro; 4 RELIGIÃO frade da Ordem de Nossa Senhora das Mercês (Do lat. mercenariu-, «id»)

E mais não digo porque acho que o caso não merece!

Anúncios

3 comentários »

  1. Relativamente ao caso em si, não há realmente muito a dizer. Aconteceu, aconteceu. Agora andam a fazer durar a “novela”…

    Em relação às críticas quanto à utilização dos termos que referes, acho que demonstram ignorância dos jornalistas em questão. Cada um pode querer interpretar o significado da palavra como entender, mas convém que assim se faça contextualizando-as! Criticar o Paulo Bento pelo uso da palvara “desertor”, alegando que se trata de “linguagem militar e exageradamente forte” é pura ignorância…

    Muito provavelmente, algumas dessas “opiniões” são toldadas pela necessidade de, defendendo o interesse pessoal de que este ou aquele saia por cima, atacar/defender o lado contrário. Mais do mesmo…

    Comentar por BLA — 07/09/2011 @ 08:49

    • Referi o caso porque esgotei a paciência em relação à generalidade dos jornalistas ditos desportivos e às respectivas agendas.

      Sendo o director de A Bola um deles, parece-me que não se trata exclusivamente de incompetência. Também existe má-fé.

      Aliás, passa-se o mesmo com informações, análises e comentários que dizem respeito ao Benfica. Por vezes, até de forma mais grave.

      É inaceitável e tentarei denunciar essas situações, sempre que tenha oportunidade.

      Comentar por C — 07/09/2011 @ 11:59

  2. Também me parece que, além de ignorância, estão a querer fazer durar a novela. E para isso, obviamente, é preciso criticar e arranjar qualquer pretexto para apontar o dedo. Enfim, é o que temos…

    Comentar por kravi — 08/09/2011 @ 00:38


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: