A Luz dos Aboim

17/03/2012

Noutros Tempos

Filed under: SLB — Etiquetas:, , , — Carlos @ 21:32

Confesso que não sou patrioteiro, no sentido de que não desejo a vitória de outros emblemas nacionais, para além do Benfica, em competições desportivas de clubes, sejam elas nacionais ou internacionais. Só me interessa o percurso do Benfica. Aos outros não desejo nada mas sei reconhecer mérito quando o tiverem. Abro uma exceção para batoteiros a quem desejo que sejam pura e simplesmente irradiados de todas as instâncias desportivas!

Noutros tempos, mais antigos, o feito do Sporting da passada quinta-feira tinha dado para reunir vários amigos, festejar e discutir o jogo. Ouvir gabarolices da lagartada e intervenções depreciativas dos outros. Lá estariam representados e a conviver de forma sã vários emblemas, desde sportinguistas a benfiquistas, belenenses e adeptos do Sport Algés e Dafundo, etc..

Só não havia ninguém do clube que veio a ser condenado por corrupção porque não tinha expressão em Lisboa.

Era um mundo diverso do actual onde havia zangas mas não se desfaziam nem estragavam amizades por causa de divergências em assuntos da bola. Todos nos dávamos bem, independentemente do clube de cada um e das piadas que tínhamos de suportar quando as coisas não corriam de feição para as nossas cores. Podia haver alguns amuos e zangas de circunstância mas havia respeito e conhecíamos os limites que nunca deveríamos ultrapassar.

Lamento que se tenham perdido esses bons hábitos e que hoje já não seja tão fácil conseguir confraternizar e participar nos festejos dos sucessos desportivos dos outros ou brincar com os seus falhanços! Existe uma grande crispação e todos nos melindramos por dá cá aquela palha!

Ontem como hoje, trata-se apenas de desporto que foi criado para proporcionar gozo e diversão a quem o pratica e a quem o acompanha! E que deve ter princípios e ser leal para formar carácteres!

Ganhar em desporto significa ser mais forte do que o adversário! Mas para se ser um vencedor justo e orgulhoso do seu desempenho é necessário que a vitória seja conseguida sem trapaças, de forma limpa e honesta!

Não faz sentido nenhum que em desporto se utilizem jargões como “lutar até à morte” ou designar estupidamente um desafio por “guerra” ou os meros adversários por “inimigos”. É a mentalidade que está subjacente a essas ideias que destrói o futebol em particlar e o desporto, em geral.

 Quando termina o jogo, deve acabar a disputa e o confronto! Há muita vida para além do futebol!

Voltando aos jogos do Sporting contra o Manchester City que lhe proporcionaram uma importante passagem aos Quartos de Final da Liga Europa, na minha qualidade de benfiquista ferrenho, achei um feito tão relevante e merecido que não dispensei dar os parabéns a um querido amigo “lagarto” que me resta e que muito estimo, dos poucos com quem consigo falar sobre estas coisas sem nunca nos magoarmos.

Mas não fui capaz de registar as mesmas felicitações para a generalidade dos sportinguistas porque não me esqueço da raiva cega que a maior parte deles nutre pelo meu Clube e pelos seus adeptos, logo por mim, sem motivo justificado, muito a reboque do que faz o CRAC e clubes apaniguados, com o sentido de arregimentar a carneirada para os seus objectivos e agendas regionalistas. É a táctica de dividir para reinar!!

Claro que haverá mais sportinguistas de bem, como este meu amigo que referi, mas sei que tenho dificuldade em os encontrar. Prefiro, no actual clima, restringir a discussão de coisas da bola a adversários que não criem desavenças desnecessárias.

Claro que no Benfica também existem intolerantes e fanáticos mas, sinceramente, não têm expressão dentro do Clube e não são seguidos pela maioria dos adeptos e até são confrontados e combatidos em Assembleias Gerais, no próprio Estádio e onde quer que se manifestem.

Dir-me-ão alguns que nos dias de hoje as coisas não são assim tão distintas do que se passava antigamente, se soubermos escolher aqueles com quem privamos. São sim! Fomentou-se o anti benfiquismo primário gratuito que foi estupidamente assumido por um grande número de indivíduos. É a pressão económica dos negócios relacionados com o futebol e dos media que alimenta e se aproveita do divisionismo e são as fracas mentes que interpretam as mentiras muitas vezes repetidas como sendo verdades. Tudo isto contribui para deformar opiniões.

É verdade que a generalidade dos benfiquistas não vive em função do que fazem e acontece aos outros clubes e que o nosso regozijo provém das nossas vitórias e a nossa tristeza da não conquista de títulos pelas nossas equipas. Isto, ao contrário do que faz a maioria dos adeptos de muitos outros emblemas. Nós não ficamos satisfeitos com os falhanços dos outros e não nos deprimem as vitórias alheias. Queremos ganhar mas não a qualquer preço! Queremos ganhar com merecimento e lealdade!

Talvez, noutros tempos que hão-de vir, possamos voltar a conviver desportivamente em pluralidade, sem inimizades estéreis! Defendendo cada um as suas convicções sinceras, de forma honesta e cordial! Eu empenho-me fortemente nesse sentido, denunciando e combatendo o sistema corrupto que mina o futebol em Portugal e o desporto em geral, muito fomentado pelos dirigentes do CRAC, e que é o principal culpado da situação actual de crispação que se vive.

Desejo que a corrupção e os seus agentes sejam varridos do futebol e que essa gentalha fique isolada e não seja seguida por gente fraca e animada de espírito anti benfiquista!

Dito isto, volto atrás, à excelente qualificação da equipa do Sporting para os Quartos de Final da Liga Europa,  e felicito, sinceramente, por essa vitória, os adeptos daquele Clube que tiveram a coragem de nos acolher no Blogue Odisseias de Futebol! Essa iniciativa que tiveram deu-me a conhecer que têm uma maneira de estar que merece o meu apreço, reconhecimento e respeito!

Saudações desportivas!

Anúncios

1 Comentário »

  1. Subscrevo o sentimento anti-crispação do convívio entre adeptos de clubes diferentes. Parece-me que, hoje em dia, com as claques organizadas, tornou-se complicado discutir ideias sobre futebol sem que daí resultem argumentações pouco inteligentes e aproximações à violência.

    Teríamos, eventualmente, que proceder a uma análise a nível sociológico e comportamental de forma a tentar perceber o que o fenómeno Futebol significa hoje em dia nas sociedades. Parece-me que, num mundo cada vez mais globalizado e onde as fronteiras são cada vez mais ténues, num mundo onde se constata, cada vez mais, a ausência dos anteriormente altamente valorizados padrões comportamentais intituídos pela Igreja, num mundo agnóstico, num mundo carente de Heróis em quem “acreditar”, num mundo desprovido de “fé”, as manifestações populares de nível desportivo acabam por trazer ao de cimo alguns destes sentimentos. Ter-se-á dado, eventualmente, um fenómeno de transferência.

    Face a isto, o desporto – e neste caso em particular, o Futebol – ganhou uma importância que nunca antes tinha tido! Pelo menos é o que me parece a mim…

    Significando o Futebol, hoje em dia, tanto para tanta gente, haverá sempre muitos que não o interpretarão segundo a essência daquilo que verdadeiramente é: desporto. Só desporto. Muitos não conseguirão portar-se condignamente e respeitar o adversário, desvirtuando aquilo que é, na verdade, o Futebol. E nascem aí muitos dos problemas de violência e intolerância que existem hoje neste desporto.

    No entanto, a forma salutar de convívio entre adeptos de clubes diferentes não deixou, pura e simplesmente, de existir. Como referi, alargando o desporto às grandes massas e aos grandes interesses, surgiram alguns (bastantes) “parasitas”. Ainda assim, felizmente posso afirmar que continuo a ter um alargado leque de amigos de clubes diferentes do meu. É óbvio que conheço e falo de bola com, na sua grande maioria, Benfiquistas, mas no meu círculo de compinchas da bola existem também vários sportinguistas, um belenense, dois maritimistas e até alguns portistas. Tudo gente inteligente e conhecedora de futebol! Tudo gente que, ocasionalmente, manda umas “larachas”, umas “bocas”, uns aos outros – faz parte. Tudo é levado nas desportiva e, ainda que por vezes possam surgir discussões mais acesas, a amizade e tolerância existem sempre!

    É tudo uma questão de oportunidade e de saber escolher as pessoas com quem podemos falar de futebol, na minha opinião…

    Comentar por BLA — 19/03/2012 @ 21:25


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: