A Luz dos Aboim

01/04/2012

Estatísticas SLB – Braga

Filed under: Estatísticas, SLB — Etiquetas:, , , — kravi @ 13:20

Anúncios

4 comentários »

  1. Excelente vitória contra uma equipa que nos criou muitas dificuldades!

    O resultado, conseguido quase no fim do jogo, premeia a única equipa que quis ganhar e mais fez para o conseguir!

    As estatísticas do jogo confirmam o domínio do Benfica! A arbitragem não esteve mal mas o golo dos corruptos B foi conseguido na sequência de um livre que penalizou uma falta inexistente do Capdevila!

    A nossa equipa esteve toda muito bem e jogou para ganhar, desde o início até ao último minuto!

    Sem destacar, gostei do Miguel Vítor, enquanto esteve em campo e acho que o Capdevila merece mais oportunidades para jogar.

    Uma nota sobre os regressos do guarda-redes Joaquim e do avançado Nuno Ribeiro à Luz, desta vez vestindo a camisola dos corruptos B. O primeiro é um estupor ressabiado que nem merece que lhe seja dada importância! O segundo, não quero ser ingrato e reconheço que enquanto jogou no Benfica foi um excelente profissional que sempre defendeu o Clube mas se tivesse respeito pelo Benfica nunca devia ter aceite integrar a equipa de Braga. Aplaudi-lo quando entrou e os corruptos B se preparavam para marcar o livre que acabou por lhes dar um golo, NÃO! E não gostei que adeptos benfiquistas o tivessem feito! Contribuiram para dar confiança ao adversário. Provavelmente, na maioria, são os mesmos que o assobiavam e chamavam de “amélia” e também assobiam o Cardozo! Atitudes que para mim são incompreensíveis.

    Agora, venha de lá o Chelsea! Acho que estamos preparados para os defrontar e que podemos forçar uma passagem às meias-finais! Se não conseguirmos, que tenhamos uma atuação digna, em Londres!

    Viva o Sport Lisboa e Benfica!!

    Comentar por C — 01/04/2012 @ 15:46

  2. Bom jogo de futebol! Bela vitória!

    Entrámos determinados e apostados em chegar à vantagem cedo. Fizemos uns 15 primeiros minutos diabólicos. Nessa fase, balanceados para a frente, descurámos ligeiramente a defesa, permitindo que o Braga contra-atacasse com algum perigo, por intermédio do Mossoró, do Alan e H. Barbosa. Felizmente, conseguimos sempre anular as jogadas perigosas deles, ao mesmo tempo que criámos alguns lances de ataque, sem que, ainda assim, em verdadeiro perigo se tenham traduzido.

    Passada a fase de grande ímpeto inicial, tivemos, necessariamente, que abrandar o ritmo de jogo, pois principalmente o Javi e o Maxi (com as suas correrias iniciais desenfreadas), já apresentavam algum desgaste. O Braga equilibrou e teve nesta fase algum ascendente de posse de bola, ainda que consentido.

    Voltámos à carga mesmo no final da primeira parte e, principalmente, no início da segunda parte, altura em que ganhámos novo ascendente sobre o Braga. O desacerto nos remates à baliza adversária era evidente, com o Bruno César muito insistente mas pouco certeiro. O Gaitán não conseguia fazer a diferença, desinspirado. O Rodrigo batalhador mas pouco consequente. De novo com o ritmo necessariamente mais calmo, foi necessário o penalty do Witsel para passarmos para a frente.

    Foi pena que o Braga tenha logo igualado, mas foi a nossa preserverança e atitude até ao final, ainda que completamente esgotados, que fez com que marcássemos um golo já nos descontos! Excelente a forma como o Gaitán e o Bruno César, aparecendo os dois inesperadamente no mesmo lado do terreno (e ganhando assim vantagem sobre os defesas), combinam para o remate do segundo, colocadíssimo!

    Óptimo jogo do Capdevila (para mim, conquistou o lugar ao Emerson…) e bom jogo do M.Vìtor (até à lesão). Grande jogo do Javi!

    Grande vitória! Jogo bom, mas temo pela condição física da equipa. Sei que é sinal de que estamos a disputar fases muito adiantadas das mais importantes competições, mas gostava de ver outra planificação das temporadas e do plantel, e outro tipo de trabalho (mais eficaz) em termos de frescura física.

    Venha de lá o Chelsea!

    Viva o Glorioso!

    Comentar por BLA — 01/04/2012 @ 18:10

  3. Muito importante este vitória.

    Continuamos na luta pelo título, com a vantagem de termos mais um dos jogos teoricamente díficeis realizado.
    É verdade que isto de jogos teoricamente díficeis e fáceis tem muito que se lhe diga, mas não é menos verdade que estes jogos dão um embalo diferente à dinâmica das equipas.

    Só espero que não tenhamos quebrado a moral do Braga para a próxima jornada. Já sabemos que com os corruptos A eles jogam sempre com menos vontade, mas tenho alguma esperança que em casa eles se queiram afirmar.

    Três notas finais:

    1 – O mal do Quim é ser um ressabiado da pior espécie. Foi por isso que nunca ninguém simpatizou com ele enquanto cá esteve e é por isso que agora ninguém o tolera. Por isso e porque teima em desrespeitar uma casa que sempre o respeitou, fingindo lesões, arranjando confusão sempre que pode, refilando com o árbitro sem razão, enfim, todo o espectáculo a que os jogadores do braga nos vêm habituando.
    O Benfica está melhor sem ele, muito melhor. E ele vai acabar a carreira dele saindo pela porta pequena, a dar frangos como o que afastou o Braga da final da Taça de Liga. Por mim está bem assim.

    2 – Não gostei de ouvir o speaker a falar a meio do jogo. Se já não gosto quando o speaker tenta antes do jogo que todos batam palminhas ao mesmo tempo, muito menos vou gostar que interrompa o jogo para tentar puxar pelo público. É hábito de clube pequeno e, muito sinceramente, envergonhou-me. É verdade que não me lembro de alguma vez ter visto coisa assim no Estádio da Luz, mas uma vez basta. O apoio deve ser um reflexo natural, uma sinergia entre equipa e público, em que cada um puxa pelo outro com o entusiasmo que demonstra. Ter uma voz a gritar pelo Benfica a meio do jogo não nos dignifica, não precisamos disso.

    3 – Um jogador que escolhe assinar por um clube que pactua com a recepção aos adversários com bolas de golfe, em que uma delas chegou a abrir a cabeça ao Aimar, um clube que se solidariza com o poder corrupto, cujos atletas têm tanta raiva ao Benfica que inventam acusações racistas, faltas para expulsar jogadores nossos e que jogam contra nós como se fosse o último jogo da vida deles, coisa que não fazem com mais ninguém…

    Com várias outras opções, entre ir para outro clube qualquer, ficar no Benfica a jogar quase nada ou acabar a carreira e aceitar um cargo na estrutura… entre todas estas opções, o Nuno escolheu ir para o Braga! Para mim, imperdoável.

    E atenção, eu era daqueles que aplaudia o Nuno de pé quando quase todo o Estádio o assobiava porque ele falhava golos. Os mesmos que o assobiavam agora aplaudem-no, vá-se lá perceber. Os mesmos que assobiavam o João Pinto (nada contra!) agora aplaudem o Nuno. Não entendo.

    Teve mais olhos que barriga, pensou que se ia fartar de jogar no Braga e que com sorte ainda ia à selecção. Pois agora joga tanto como jogava no Benfica, o que eu acho triste.

    Posso não o assobiar porque não tenho a memória curta, mas aplaudir não o aplaudo. Prefiro aplaudir o Emerson!

    Comentar por kravi — 03/04/2012 @ 09:57

    • Grande comentário! Merecia um “like”, mas não dá…ehehe

      Óptimas observações acerca do “speaker”, do Quim e do Nuno Gomes.

      Comentar por BLA — 03/04/2012 @ 11:30


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: